O Tricolor saiu de um empate em 0 a 0 contra o CSA, pelo Brasileirão, e no dia seguinte já entrou no avião para fazer nova viagem. Sem tempo de descanso, o Grêmio começa a pensar na partida das oitavas de final da Libertadores contra o Libertad. 

Aliás, o elenco gremista realizou uma atividade com os reservas e aqueles que não atuaram em Maceió, antes mesmo de embarcar ao Paraguai. Os jogadores que iniciaram o duelo contra o Azulão foram poupados. 

Decisão na Libertadores 

A previsão é que o Tricolor desembarque em Assunção na tarde desta terça-feira e descanse até a véspera do confronto, quando o técnico Renato Gaúcho vai definir a equipe que entra em campo na quinta-feira. 

Com uma escalação diferente, o Tricolor tentará confirmar a sua classificação para as quartas de final do torneio continental. Para isso, o Grêmio não pode ter uma atuação como a do empate sem gols com o CSA. Renato, após o término do duelo na segunda-feira, admitiu a fraca apresentação do Grêmio e os erros nas tomadas de decisão. 

– O jogo tecnicamente foi fraco, muito fraco. Mas faz parte. Foi importante que conseguimos um ponto, não conseguimos os três que queríamos. Tivemos as melhores oportunidades, mas pecamos muito na decisão da jogada. Isso com certeza nos prejudicou um pouco – disse Renato na coletiva pós-jogo. 

– O problema foi na hora de tomar decisão: se ia chutar, se ia dar o passe para o companheiro. Tenho conversado, corrigido, mas tem que tomar decisão rápida, a melhor decisão, a decisão certa. Tivemos dois contra-ataques e tomamos a decisão errada. Nessas horas, não consegue o objetivo, que é o gol. Foi nosso maior erro diante do CSA – acresentou Renato. 

Para não repetir os mesmos erros, Renato deve escalar seus principais jogadores na formação inicial contra o Libertad. Nesta quinta-feira, às 21h30, o Tricolor entra em campo no Defensores del Chaco podendo perder por até um gol de diferença que ainda assim avança para as quartas. Se fizer um gol, força o adversário a marcar quatro.